Uma mini história do saxofone

Seja logo a abrir a Careless Whisper do George Michael ou em desalinhamentos melódicos da imaginação de John Coltrane, o saxofone está presente em praticamente todos os estilos de música contemporânea. E é um instrumento mais moderno do que imaginam.

Apesar de ser feito normalmente em metal, este instrumento pertence à família das madeiras. Inventado pelo belga Adolphe Sax, a 28 de Junho de 1841, este instrumento foi criado praticamente de raiz, em vez de ser uma evolução de outros já existentes. O seu mecanismo de chaves é semelhante ao do clarinete, por exemplo, e tem uma boquilha onde está colocada uma palheta, por onde se sopra, e que é uma peça fundamental no som do saxofone.

Inicialmente o saxofone foi olhado com alguma desconfiança e desdém, mas teve desde logo um grupo forte de apoiantes, fascinados com o novo som deste instrumento. Um dos maiores foi Hector Berlioz, que o defendeu num editorial de uma revista parisiense.

Mesmo assim, ainda demorou a ser aceite, e Adolphe Sax foi alvo de vários ataques pessoais, tendo sobrevivido até a uma tentativa de homicídio. A música era levada mesmo muito a sério na altura. Apesar de ter aguentado todas estas dificuldades, ganhando alguns processos judiciais contra outros inventores que o acusavam de ter roubado as suas ideias, Sax morre aos 80 anos na pobreza, com uma pequena pensão do estado francês.

Existem diversos tipos de saxofone: soprano, alto, tenor, barítono, baixo, entre outros, cada um com a sua afinação. O seu timbre encaixou perfeitamente no jazz, tornando-se famoso nos anos 20 graças a Coleman Hawkins, talvez o primeiro grande saxofonista. Hawkins criou escola e outros surgiram para soprar vida neste instrumento, como Johnny Hodges, Lester Young, Sonny Rollins, John Coltrane, entre tantos outros. David Bowie tocou saxofone em vários dos seus álbuns e até o ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, é um aficionado fervoroso e um executante razoável.

Seja em que versão for,o saxofone foi o veículo para o génio de vários músicos, sendo parte integrante do imaginário, memória e cultura musicais do grande público.  Um dos melhores exemplos disso é o Love Supreme, de John Coltrane.

No Salão Musical temos saxofones das marcas Yamaha e Buffet Crampon. Consulte o nosso site e veja os modelos disponíveis.

Sobre o autor

Relacionado

Comentários